Jogar online é divertido e pode ser viciante, isso muitas pessoas sabem, mas às vezes deixam de tomar cuidados importantes para manter a saúde psicológica e aproveitar ao máximo dos benefícios, e diversão, que os jogos de azar oferecem.

Nós queremos que você aproveite, por isso é importante avaliar se você é um jogador responsável. Apostar deve ser um entretenimento, não uma maneira de ganhar dinheiro e ter renda. Por isso é importante seguir o jogo responsável, pelo seu próprio bem estar.

Caso você não jogue, mas esteja preocupado com alguém, essas informações irão ajudar a identificar se a pessoa tem um problema com apostas e onde procurar ajuda especializada.

Jogo responsável

O jogo responsável significa jogar jogos de azar por diversão, como entretenimento, e ser responsável com seu dinheiro, sem abusar, e sem deixar de ser saudável. Por exemplo, o jogador responsável sempre pensará e avaliará os riscos do valor da aposta, não apostará em excesso, irá fazer apostas de baixo risco, não deixará de fazer outras coisas para jogar online.

É uma prática que sites de jogos online de apostas seguem para garantir que os clientes possam jogar com segurança. O papel desta prática é, primeiramente, oferecer informações para proteção do consumidor – jogador – e mostrar como que jogar excessivamente pode ser prejudicial.

O jogo responsável, além de ser importante para a saúde dos apostadores, é essencial para garantir a credibilidade do mercado de jogos de azar. Pois não é a intenção de nenhuma empresa de jogos de azar e apostas fazer com que uma pessoa se torne viciada no jogo, por isso elas se unem para divulgar as medidas de prevenção.

Jogar de maneira responsável é benéfico para todos, então seja cuidadoso e jogue com parcimônia.

Como saber se sou viciado em jogos online?

Para saber se você tem um problema com o jogo online é importante fazer uma auto análise e verificar, de acordos com órgãos especializados, se você apresenta as características que indicam jogo compulsivo. Talvez alguns atos que você tenha estejam nesta lista e você nem saiba, então é extremamente importante fazer essa reflexão e auto análise com frequência.

O Jogadores Anônimos e outras instituições especializadas oferecem informações dedicadas a auto avaliação, para você refletir honestamente sobre a situação e avaliar se tem um problema. Apesar de o número de pessoas com problemas ser baixo, quando comparado ao número de apostadores mundialmente, nunca subestime e ache que você não pode ser o próximo.

Se você estiver com dificuldades de deixar de apostar, jogando por muitas horas durante o dia, principalmente um único jogo, é importante ficar atento e tentar fazer uma pausa.

E mais, se alguém próximo questionar ou apontar alguma mudança em seu comportamento, não seja reativo, preste atenção e escute esta pessoa, pois pode ser um grande indício de problema.

Auto Análise

Confira uma lista de perguntas que você pode usar para auto avaliação. De acordo com especialistas, se você responder sim para 75% das perguntas, é importante buscar ajudar.

  1. Você já deixou de trabalhar ou estudar por causa do jogo?
  2. O jogo já causou problema em sua vida pessoal/familiar?
  3. Você já vendeu algo para financiar uma aposta?
  4. Já pediu dinheiro emprestado para poder apostar?
  5. O jogo já afetou sua reputação de alguma maneira?
  6. Já sentiu remorso depois de apostar em jogos de azar?
  7. Já jogou para poder pagar dívidas?
  8. O jogo já afetou sua produtividade?
  9. Depois de jogar, você já sentiu necessidade imediata de jogar de novo para recuperar perdas?
  10. Depois de jogar e ganhar, você já sentiu necessidade imediata de voltar e ganhar mais?
  11. Você geralmente joga até seu último centavo?
  12. Você não usa o dinheiro de jogo para necessidade básicas?
  13. Jogar te deixou descuidado com a família e seu bem estar?
  14. Já jogou por muito mais tempo do que planejou?
  15. Já jogou para esquecer das preocupações?
  16. Já pensou em cometer um ato ilegal para financiar suas apostas?
  17. Já teve dificuldades para dormir por causa do jogo?
  18. Problemas, discussões fazem com que você queira jogar?
  19. Você já quis celebrar uma vitória jogando?
  20. Já teve algum pensamento de auto destruição por causa do jogo?

Quando que o jogo se torna um problema?

De acordo com psiquiatras e psicólogos, o problema é quando o jogo passa a ser o centro da vida da pessoa, tudo gira em torno disso e relacionamentos são afetados.

A adrenalina de apostar começa a transformar os comportamentos da pessoa, as apostas são cada vez maiores, mais frequentes e a pessoa começa a inventar desculpas para a nova mania, que passa a ser um jogo compulsivo, uma necessidade. Quando chega neste ponto, de ser algo necessário, com certeza é importante buscar ajuda.

De acordo com o Instituto Jogo Legal, o jogo compulsivo é considerado uma doença pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e que pode ser dividido em três níveis:

  1. Quem aposta de vez em quando em várias modalidades de jogos
  2. Pessoas com alguns problemas decorrentes de apostas, mas não com tantas características de doença
  3. Pessoas com problemas graves devido ao hábito de apostar

O vício é causado pela excitação, adrenalina, é uma doença adicta, que gera um impulso incontrolável, mas que pode ser tratado.

Quais são os comportamentos de risco?

Se você pensar em realizar algum desses comportamentos, ou realmente realizar, é importante fazer a auto análise, pois pode ser que você esteja começando a ter sintomas de vício. Entre os comportamentos que precisam ser avaliados e podem ser indícios de problemas com jogos de azar estão:

  1. Apostar mais do que pode e criar dívidas
  2. Deixar de fazer outras atividades, que antes eram prazerosas, para poder ficar jogando
  3. Ir pelo impulso, com valores altos, somente pela adrenalina
  4. O jogo está afetando sua vida profissional ou/e pessoal
  5. Você aposta porque isso faz você se sentir bem com a vida
  6. Gasta dinheiro de necessidades básicas em apostas
  7. Vende itens pessoais para apostar
  8. Aposta valores altos porque não se diverte com apostas baixas
  9. Mente para poder jogar ou gastar dinheiro em apostas
  10. Pedir dinheiro emprestado para apostar online

O vício pode causar vários outros problemas como a ansiedade, depressão, auto destruição, insônia, ganho ou perda de peso, ou seja, ele vem acompanhado de vários outros pontos ruins.

A negação é metade de problema

É natural do ser humano passar por um período de negação, achar que está tudo normal e lutar contra o fato de ser necessário se afastar do jogo. O engraçado é que isso não é possível, pois já está no estágio de compulsão e é necessário buscar ajuda para conseguir parar de apostar em jogos de azar.

A partir do momento que você aceitar que está jogando de maneira diferente, com comportamentos estranhos e que levam a crer que você tem um problema com jogos, mesmo que pequeno, será mais fácil voltar a ter controle dos seus atos.

Não negue, reflita e aceite ajuda! Não é uma frescura, é uma doença como outras, é um vício e precisa ser tratado. Faça a auto avaliação com frequência e seja sincero consigo mesmo e com amigos e familiares.

Quanto mais rápido você pedir ajuda e iniciar tratamento, mais rápido você volta ao seu estado saudável.

Você não está sozinho nesta situação

Você nunca está sozinho, seja com a ajuda de familiares, de organizações especializadas e pessoas que estão, ou já passaram por isso, saiba que existe uma maneira de deixar de jogar compulsivamente e voltar a ter controle de si mesmo.

Quem não desejar abrir para a família pode buscar ajuda de psicólogos, aproveitar da discrição e explicar o problema, pedir ajuda é essencial, isso vai fortalecer a pessoa.

Será necessário ter muita força de vontade e com a ajuda de alguém fica mais fácil, pois quem sofre com o jogo compulsivo passa por momentos de abstinência e precisa de auxílio para se manter no caminho para melhorar.

Lembre-se: você não precisa passar por isso sozinho, e nem deve. Busque ajuda de amigos, familiares, médicos e organizações especializadas, como o Jogadores Anônimos.
Locais no Brasil para jogadores compulsivos buscarem ajuda
No Brasil há associações que ajudam pessoas viciadas em jogos. Os jogadores compulsivos, ou que estejam percebendo o início de comportamentos ruins, podem buscar ajuda no Jogadores Anônimos ou fazer contato por telefone nos estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Os telefones são:

Blumenau: (47) 9121-0079
Florianópolis: (48) 8414-2208
Rio de Janeiro: (21) 2516-4672
Santos e São Vicente: (12) 3469-5248
São Paulo: (11) 3229-1023
Recife: (81) 9183-8297
Porto Alegre: (51) 9617-6211
Fortaleza: (85) 9913-2632
Belo Horizonte: (31) 9367-9655

Internacionalmente há outras opções como o famoso Gambling Therapy, que é um serviço online para ajudar pessoas com problemas de vício em jogos de azar. A BeGambleAware e a GamblersAnonymous também são opções de contato, caso você fale inglês e deseje ainda mais discrição.

Na dúvida, converse com alguém que você confia e entre em contato com algum desses órgãos que estão ali justamente para ajudar nesses casos.

Jogue com responsabilidade e divirta-se!

Presta atenção: